Monthly Archives: December 2013

:l

Standard

Imagem

E mais um vez estou aqui tentando desvendar o que sinto, tentando escrever e expressar todos os sentimentos que estou sentindo. Mas eu não sei o que sinto, sei apenas que é triste, mas não sei o porque.

Revirei tudo. Li textos incompletos. Dei um volto pela casa. Abri a geladeira, mas não sei o que eu procurava nela, sei apenas que aquele vazio que eu sentia não era fome. Eu queri saber, eu queria contar, eu queria não sentir isso. Mas nunca conto nada, ninguém entenderia, porque nem eu entendo, um coisa inexplicável ate pra quem sente.

É complicado você ver a bagunça do seu quarto, sabe que é grande, mas não consegue ser maior do que a bagunça que esta dentro de você. É tão inútil, é como se você não fosse forte o suficiente pra superar essa dor, que você nem sabe o motivo. Mas é tão triste, você tem vontade de chorar do nada e nem sabe o porque, nem sabe se quer mesmo fazer isso.

Eu queria poder arrumar essa bagunça, como posso arrumar meu quarto, a casa, as notas, os amigos. Mas não é igual, ela não se arruma, nem é arrumada, ela simplesmente fica e deixa toda a tristeza possível, para você sentir a cada dia da sua vida.
Você não precisa brigar com ninguém, não precisa sofrer um acidente, ter algum problema. Mas você fica triste, sem precisar de nada, sem nenhum sacrifício.

Acho que por isso tenho essa alto defesa, isso mesmo, eu sou fria, arrogante ou como você preferir chamar. Eu tenho essa mania de me proteger. Acho que é isso, já me sinto tão triste que não quero piorar e acabo afastando tudo, ignorando…
Já entendi o porque de tudo, menos o porque desse vazio, dassa tristeza, desses momentos. Não entendi o porque de não me senti bem, não me sentir livre, não me sentir uma adolescente como qualquer outra.

Eu só queria não me sentir assim.

Só uma esquisita

Standard

Image

Decidi fazer um mudança na minha vida. Decidi mudar meus conceitos, meu visual, ate a cor do cabelo. Vou mudar tudo e jogar todas as coisas antigas nessa caixa e você será um delas.

Sabe, eu chorei por você, passei noites em claro, me afastei dos amigo, esperei por mensagem e ligações que nunca chegaram, todos as noite e dias passei pensando em você, o por que de você ter me deixado, o por que de nós termos acabado. Sai lá, só achei, só acreditei realmente, que o nosso pra sempre daria certo. Você sempre disse que eramos o melhor casal, que sua blusa ficava melhor em mim, que meu estilo era completamente diferente do seu, mas nos completávamos. Você sempre disse que eu era unica, eu era a princesa esquisita, porque esquisita é legal.

Olha eu andei muito tempo frequentando aquela nossa pizzaria favorita, a padaria que tomávamos café da manha e ate mesmo aquela praça abandonada que você costumava me levar. Eu queria te encontrar nesses lugares. Eu queria saber se você sentia falta da gente junto. Mas nenhuma das vezes eu te encontrei, algumas pessoas preguntaram por você e ficaram triste em saber que nós tínhamos acabado, mas eu fiquei pior ao saber que você não aparecia em nenhuma hora por ali.

Acabei de pegar a sua blusa preferida, ela ta comigo, mas agora esta indo pra caixa, junto com aqueles filmes que costumávamos assistir, junto com os ósculos de sol em formato de coração e aquele chapéu que você me deu, junto com as lembranças, junto com o meu amor. Isso mesmo junto com o meu amor. Nessa mudança, eu te tiro da minha vida de um vez por todas, tiro as lagrimas que você me causa, as ilusões que você me fez ter. Se for preciso eu tiro tudo eu me mudo completamente, meu visual vai ser do meu jeito, um cabelo colorido vai fazer bem.

Do que é seu, eu sou vou deixar algumas palavra. Pois suas roupas realmente ficam melhor em mim, você fica completamente ridículo nelas. Meu estilo ser completamente diferente do seu, porque o meu é melhor. E eu ser esquisita, porque esquisita sim é bem legal.

Só uma esquisita pra ter te aguentado. Só uma esquisita, pra ter acreditado nas suas palavras. Só uma esquisita pra te esquecer, te tirar de tudo. Só uma esquisita pra deixar de te amar.

Dêssa Oliveira